domingo, 8 de agosto de 2010

10 filmes dos anos 70

Essa lista é uma opinião extremamente pessoal. Não tem como objetivo ser um retrato da realidade, mas sim expressar a minha humilde opinião. Certamente você discordará dela, desse modo, fica o espaço para você criar seu próprio Top 10 Anos 90 nos comentários.


1. O Último Tango em Paris (Um dos filmes mais ousados a serem feitos, narra basicamente, a história de um casal que se econtra ocasionalmente na rua e vai a um apartamento viver a base de sexo. Claro, isso basicamente, a história é muito mais profunda do que isso e trata mais da consciência da paixão. Com passagens memoráveis como a cena final, o referido tango em paris e a famigerada cena da manteiga, Bertolucci realizou aqui sua obra-prima e um dos melhores filmes da história do cinema)


2. Monty Python em Busca do Cálice Sagrado (O melhor filme do maior grupo de comédia de todos os tempos, Em Busca do Cálice Sagrado é tranquilamente um dos filmes mais engraçados de todos os tempos. Com um humor extremamente ácido, as gags maravilhosas vem exatamente de coisas que não fazem o menor sentido. A história é contada por meio de uma sequência de esquetes medievais e isso o torna brilhante. Isso fora os Cavaleiros que Dizem Ni que se tornaram um marco do humor moderno)


3. Taxi Driver (Um panorama da criminalidade nos submundos de Nova York contado por Martin Scorsese pelos olhos de Robert de Niro como um veterano que passa a trabalhar como taxista por conta de sua insônia e se apaixona por uma Jodie Foster de 14 anos. Um filme cru, impactante e excelente)


4. O Poderoso Chefão (Francis Ford Coppola traz à tela o livro de Mario Puzo sobre a máfia italiana de Nova York da primeira metade do século XX. Um cenário dominado por um rígido código de regras que serve para manter uma ordem em meio ao caos completo. Isso tudo completado pela excelente atuação de Marlon Brando como Vito Corleon, uma das melhores da história do cinema)


5. Amarcord (Federico Fellini faz um retrato da pequena Rimini dos anos 30. O filme tem todo um tom autobiográfico, visto que se trata das memórias do próprio Fellini. Mas o melhor de tudo é a trilha sonora de Nino Rota, que sozinha consegue dar todo um tom à obra. Um filme delicioso, que pode ser considerado por alguns um pouco narrativo, mas que certamente é inesquecível)


6. Apocalypse Now (Um dos maiores manifestos anti-belicistas da história do cinema, Apocalypse Now segue os passos do Capitão Benjamin L. Willard e sua missão de matar o Coronel Kurtz, que enlouqueceu e formou um exército particular no Camboja. Sua travessia pelo Vietnã é marcada pelo encontro com as mais bizarras pessoas possível em uma apologia à Odisséia de Homero. Duas cenas merecem destaque especial: a cena de abertura excepcional e o marcante vôo das valquírias)


7. A Última Sessão de Cinema (Peter Bogdanovich abre mão das cores e ad trilha sonora pra retratar o cotidiano adolescente da pequena Anarene dos anos 50 munido apenas das atuações excelente e de sua genialidade. Amor e sexo vem em forte dose nessa excelente obra, intensificados pela magnífica fotografia)


8. Bye Bye Brasil (Cacá Diegues traz ao esse excelente road movie nordestino sobre uma caravana circence chamada Roliúdi que perde todo o público por conta da recém-chegada televisão. Uma clara metáfora à perda de espaço do cinema para a própria televisão. Tudo isso contada de uma forma divertida com uma atuação excelente de José Wilker e a canção título interpretada por Chico Buarque)


9. Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Obra-prima do gênio Woody Allen sobre o relacionamente de duas pessoas um tanto quanto esquisitas, mas que combinam perfeitamente. Ou não. Mas o mais interessante nesse filme é a originalidade usada por Allen e o humor extremamente afiado que colabora ainda mais com o ritmo da obra)


10. Operação França (Criticadíssimo pelo fato de vencer o Oscar de Melhor Filme que possívelmente deveria ir para Laranja Mecânica, Operação França é sim um filme excelente. Extremamente ousado ao mostrar uma Nova York suja, corrupta e violenta, contrariando o panorama existe no início da década de 70. Esse retrato, junto com a caracterização do herói como um policial durão, frio e antipático e suas excelentes cenas de perseguição serviram de influência para dezenas de outras obras e ajudou a reinventar o gênero policial. Um Oscar de Melhor Filme mais do que merecido)

2 comentários:

Renata disse...

Olá, gostei muito da lista dos anos 70.. taxi driver, o poderoso chefão sensacionais, fellini então!apesar de eu não ter gostado muito de noivo neurotico , noiva nervosa.. woody allen esgotou minha paciencia ehehe..não conhecia the last picture show, estarei conferindo. obrigada pela postagem! ;)

Anônimo disse...

Só uma correção: em Taxi Driver, Travis não se apaixonou pela personagem da Jodie Foster. Ele se apaixonou por uma mulher que trabalhava na campanha de um candidato a presidente. A Jodie Foster era a prostituta que ele queria ajudar.