quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Artesãos da Fotografia V


Sol Polito (1892-1960)





Italiano de origem foi muito jovem para os EUA. Era o principal diretor de fotografia da Warner da década de 30 e 40. Em linhas gerais em que consistia seu estilo? Uma imagem seca, forte, sem glamour, com nítida influência do expressionismo alemão. Em “O Fugitivo” (1932) o contraste entre a luz e a escuridão foi inserido de forma a se vincular como metáfora para para o orbe dos personagens. Tão amarrada está a história, que nos é impossível imaginar o tom sombrio e distanciado desejado pelo diretor (Mervyn LeRoy) sem o trabalho desse fotógrafo. Pode-se dizer que seus trabalhos anteciparam o estilo noir que iria vigorar no final da década de 40 nas telas do cinema com a influência dos documentários de Guerra e do Neo Realismo Italiano. O seu talento prestava-se as exigências díspares de seu estilo, mostrando-se sempre um colaborador confiável e versátil.Como Musuraca só teve uma indicação ao Oscar. Foi em seu trabalho em "Sargento York", filme de Howard Hawks. 


Principais trabalhos:


Uma Vida por um fio (Anatole Litvak -1948)

Este Mundo é um Hospício (Capra - 1944)

Sargento York (Hawks - 1941)

O Gavião do Mar (Michael Curtis - 1940)

As Aventuras de Robin Hood (Michael Curtis - 1938)

O Fugitivo (Mervyn LeRoy - 1932)

Rua 42 (Mervyn LeRoy - 1933)
Cavadoras de Ouro (Mervyn LeRoy - 1933)

A Carga da Brigada Ligeira (Michael Curtis - 1936)

A Floresta Petrificada (Archie Mayo -1936)

Os Anjos de Cara Suja (Michael Curtis - 1938)


A Estranha Passageira (Irving Rapper - 1942)



Escrito por Conde Fouá Anderaos

Um comentário:

Marcelo C,M disse...

As Aventuras de Robin Hood é um dos filmes mais coloridos que eu já vi na vida.