sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Crítica: O Triunfo da Vontade



"O Triunfo da Vontade" é um filme alemão, dirigido por Leni Riefenstahl no ano de 1935. Do gênero, documentário, o filme foi encomendado à cineasta pelo próprio Adolph Hitler, e cobre os acontecimentos ocorridos durante o Sexto Congresso de Nuremberg, realizado no ano de 1934.

É um dos filmes de propaganda política mais conhecidos da história do cinema. Hitler, ao assumir o governo, apontou Leni Riefenstahl como sua cineasta de confiança, e encomendou para ela esta filme, pois não gostara dos documentários feitos pelas pessoas do partido até então.

Leni fez um filme que foi um verdadeiro marco do cinema. O filme mostra trechos dos discursos de vários membros do Partido Nazista, inclusive do próprio Hitler, além de várias imagens mostrando soldados nazistas cantando, marchando, brincando, etc. O objetivo do filme é mostrar como os alemães eram fiéis a Hitler.

Visto hoje, o filme tem muito mais valor histórico do que artístico. Enquanto cinema, trata-se de um filme convencional, e até extremamente cansativo, para quem não se interessa pelo tema ou pela história do nazismo. Mas é de um valor histórico inegável, e serve para ajudar a compreender o que o nazismo significou para os alemães. O filme mostra como Hitler tinha a habilidade de convencer multidões a acreditarem em seus ideais. Algumas cenas, mostrando verdadeiras multidões acompanhando os seus discursos, realmente impressionam.

Se você gosta de história, em particular gosta de estudar sobre a Alemanha nazista, é um filme obrigatório. Do contrário, pode achar o filme extremamente enfadonho e excessivamente longo. Mas, que é uma verdadeira aula de propaganda política, isto é.

O Triunfo da Vontade. (Triumph des Willens, Alemanha, 1935). Direção: Leni Riefenstahl. Duração: 102 minutos.

Nenhum comentário: