quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Stardust - O Mistério da Estrela


Para quem gosta de filmes água com açúcar, STARDUST – O Mistério da Estrela é uma ótima opção para assistir a dois ou com a família, pois é uma típica produção épica e romântica que encanta a todos com aquela narração simples composta por elementos que sempre estão presentes nestas produções como ROMANCE, AVENTURA, INTRIGAS, BRUXARIA, ESPADA E CENAS ENGRAÇADAS.

Stardust chegou aos cinemas em 2007, não obteve repercussão como outros filmes do mesmo gênero, talvez porque estas produções não sejam tão assistidas como nas décadas anteriores. Hoje em dia estas obras cinematográficas são mais para alugar do que comprar um ingresso. Outro motivo é aversão por este estilo, às vezes considerado bobo.

No meu caso, eu possuía aversão a estas produções por ter assistido algumas com roteiros lógicos demais e interpretações péssimas que não cativavam. Porém, STARDUST- O Mistério da Estrela apresenta aspectos que diferem a filmes com o mesmo gênero.

A produção é baseada na novela de Neil Gaiman e narra à história de Tristan, um balconista apaixonado pela bela e mesquinha Victória. Ela não corresponde os sentimentos dele, porém o moço não desiste de conquistá-la e prepara um jantar em uma noite. No momento que os dois estão conversando, cai uma estrela cadente e Tristan promete ir buscá-la como prova de seu amor. É a partir do surgimento da estrela que começa o conflito do filme. Tristan tenta passar pelo muro protegido por um senhor, porém leva uma surra do velhinho. Contudo, depois de levar a porrada, Tristan descobre sobre os objetos deixados por sua mãe: Uma vela de Babilônia e uma pequena flor. É com a vela, que Tristan consegue passar do muro e encontrar a estrela, que caiu depois de ser derrubada por um rubi arremessado pelo rei de Stormbhold. Ao encontrar a estrela Tristan descobre que ela é uma mulher e se chama Yvaine. No começo os dois não se dão bem, porém depois simpatizam ao decorrer do filme.

O grande problema de Tristan é que terá de proteger a estrela, pois a bruxa Lamia e suas irmãs planejam matá-la para ter a vida eterna. Além delas, eles precisam fugir dos príncipes de Stormbhold que os procuram devido o rubi que está com Yvaine.

O filme tem atuação de um time de atores conhecidos. Michelle Pfeiffeire e Robert De Niro estão presentes e como sempre atuam maravilhosamente. Das cenas engraçadas do filme, os dois destacam-se por duas: Primeiro a olhadinha de Pfeiffere para seu corpo e a imitação de Robert de uma dançarina de cam-cam. As cenas arrancam risadas e provocam aquela pergunta: “Como dois atores que trabalharam em variados filmes conseguem mudar tanto”? Outra beldade presente é a Sienna Miller que não deveria estar no elenco. Sua participação é tão insignificante que causa vergonha alheia. A interpretação de uma principiante seria mais lucrativa.

Os protagonistas são interpretados por Charlie Fox(No começo do filme ele lembra Breandan Fraser) e Claire Danes (atriz de Romeu e Julieta). Fox é um ator inglês pouco conhecido que soube construir perfeitamente o papel de um bobalhão que não sabe manusear uma espada e após treinar com o capitão Shakespeare consegue até o impossível (clássico elemento dos filmes românticos e fantasiosos). A interpretação de Danes não cativa e a personagem poderia ter sido interpretada melhor por Sarah Michelle Gellar (Foi convidada, porém recusou o papel), principalmente se fosse morena, porque o filme meio provoca poluição visual por tanta loira.

Um defeito do filme é que a trilha sonora quase não existe. A única composição é a dos créditos finais com a música melosa, típica de filmes românticos. Mas esse defeito é cometido em maioria das produções de comédias românticas, então dá para relevar.

Por fim, o filme é uma boa pedida para o fim de semana, pois as chances de se arrepender de ter o alugado são poucas ( Se ocorreu o contrário depois de assisti-lo, creio que está na hora de rever o seu coraçãozinho e dar uma chance ao amor, eh sério. hehe ). Contudo, se você é um cinéfilo apaixonado por filmes antigos e pertubadores, então dê meia volta e vá assistir Laranja Mecânica com coca-cola e pipoca e seja feliz.



Nenhum comentário: