segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Entre Irmãos


Filmes românticos sempre foram grandes divisores de águas no cinema, mas nunca tanto quanto hoje, fortemente divididos entre fúteis e sutis, intensos e superficiais.

Entre Irmãos (Brothers) é um remake que narra a história de Sam (Tobey Maguire), fuzileiro norte-americano que acaba desaparecido em guerra no oriente médio e deixa esposa (Natalie Portman) e filhas sozinhas em casa, com exceção de Tommy (Jake Gyllenhaal), seu irmão mais novo, que acabara de voltar da cadeia. Essa companhia conquista tanto as filhas quanto a mãe, que fica mais confusa quando descobre que seu marido não está morto e que os três precisam conviver com o florescer de uma nova paixão e a deficiência causada pela guerra.

Junto a isso, temas como preconceito e hereditariedade unem-se ao personagem de Sam Shepard, ex-fuzileiro que vê no filho mais velho um exemplo e o mais novo um estorvo, o que acaba sendo quebrado ao longo do tempo.


O filme peca em ser altamente clichê, o que pode decepcionar a quem espera um grande feito pela alta carga de atores “hype”, além de Toby Maguire não cumprir seu papel de forma tão intensa, o que deixa os méritos para Jake Gyllenhaal. Natalie permanece um pouco escondida em comparação a grandes obras em que participou, o que é uma lástima, visto que mostrou seu potencial várias vezes, como em Leon e em V de Vingança.

Não acrescentando nada a que outras películas não tenham sido feitas, não é indispensável, mas não deixa de ser assistível, além de ser agradável.

Um comentário:

Lauci Lemes disse...

Ai meu! acho que errou os nomes, Toby Maguire foi cogitado até a concorrer ao Oscar, ja Gyllenhaal (Atuação incipida), a critica caiu de pau. Acho que não vimos o mesmo filme, onde tem atuações modernas com uma direção enxuta e densa. Criticazinha meia-boca essa.