quinta-feira, 22 de julho de 2010

“Toy Story 3”, “Shrek para sempre” e o futuro das animações




-->
Em 2010, duas das mais famosas franquias de animação tiveram seu capitulo final. E não são filmes quaisquer. Um deles é Toy Story 3, que encerra a serie que consagrou a Pixar. O outro, Shrek para sempre, a mais lucrativa franquia da Dreamwoks animation. Eu como fã de filmes de animação desde criança, fiquei ansioso para assistir esses dois filmes, ambos em 3D. Proponho aqui uma comparação entre essas franquias, desde quem os produziu até seu capítulo final. Para entender a comparação entre esses filmes, voltemos do início da história, ou seja, quem os produziu. Vejamos quem são essas empresas.

Primeiro, temos a Pixar, especializada em alta tecnologia de computação gráfica. Vencedora de vários Oscar de animação (Wall-E, UP - Altas aventuras, Ratatouille, Os incríveis, e procurando Nemo). Foi responsável por lançar o primeiro longa-metragem animado por computador, "Toy Story", em 1995 (Alguns consideram o brasileiro Cassiopeia, de 1996, o primeiro). Tem a seu favor a colaboração da Walt Disney. Devo confessar que sou absolutamente fã da Pixar. Alguns motivos: Tem os melhores roteiros de longas de animação; Investe em curtas de animação, sempre com qualidade; Prezam pelo novo, e não por inúmeras continuações que não acrescentam em nada.

A grande rival da Pixar é a Dreamwoks animation, vencedora do Oscar de animação por Shrek, e que ainda colaborou em Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais (Também vencedor do Oscar). Acredito que a diferença fundamental da Dreamwoks animation e da Pixar, seja o fato de que a Dreamwoks preza por filmes que sejam sucesso de bilheteria, na medida do possível engraçados, que costumam agradar apenas as crianças, enquanto são da Pixar as animações mais inteligentes, que fazem sucesso com crianças e adultos.

Feita uma breve apresentação das empresas, vamos para as franquias. Tudo começou em 1995, quando a Pixar lançou Toy Story, filme em que os brinquedos têm vida. Em 1999 veio Toy story 2, e a franquia chegou ao fim em 2010. Mas esse final fica pra depois. No geral, A saga conta a história dos brinquedos do menino Andy, na visão dos próprios brinquedos. Os personagens principais são o caubói de pano, Xerife Woody, e o patrulheiro espacial Buzz Lightyear, alem de Slinky, um cão com molas, Porquinho, Sr. Cabeça de Batata e Rex.

Já a franquia Shrek tem um ogro verde como personagem principal. Sempre tendo ao seu lado os amigos burro e gato de botas, e sua amada, a princesa Fiona. O filme traz uma sátira a vários contos de fadas e a muitas tradicionais histórias infantis. O primeiro longa foi lançado em 2001, e venceu Oscar de melhor animação. As sequências chegaram aos cinemas em 2004, 2007 e 2010. A franquia trouxe varias novidades para as animações, como as musicas POPs e o tom de piadas. É o maior sucesso de bilheteria dos filmes de animação.

Enfim, apresentadas as origens dos filmes Toy Story 3 e Shrek para sempre, vamos a eles. Confesso que estava ansioso por assistir o capítulo final dessas duas séries, pois sou fã de ambas. Apesar de considerar a Pixar muito superior a Dreamworks, comparando essas duas franquias de animação, sem assistir seus capítulos finais, poderia dizer que as considerava equivalentes em qualidades. Considerava.

Primeiro assisti Toy Story 3, e digo a vocês, poucas vezes me surpreendi tanto (positivamente) com a qualidade de um filme. A terceira e última parte da serie encerrou com brilhantismo a história. Agora com 17 anos, Andy deixa sua casa para ingressar na faculdade. Mas o que fazer com os brinquedos que tanto amava na infância? Uma opção seria guardá-los no sótão, outra seria doá-los para uma creche, ou ainda jogá-los no lixo. Difícil para Andy se desfazer dos seus brinquedos, mais difícil ainda para os próprios brinquedos. O filme mostra a luta do Xerife Woody junto de seus companheiros para permanecerem juntos, e também permanecer com aquele que sempre foi seu dono. Novos personagens (devo dizer que a entrada de Barbie e Ken na história foi Hilária), os brinquedos vilões, e uma aventura totalmente nova. Quem já era fã de Toy Story, ficou ainda mais fã, e quem não era, passou a ser. Presença certa na lista dos indicados a melhor animação nesse ano, e com grandes chances de vitória. O roteiro foi muito bem escrito, pois proporcionou uma série de novidades na trama, ao mesmo tempo em que encerrou de forma bela e emocionante a franquia. E que belo final é esse? Corra para o cinema para acompanhar.

Depois, assisti Shrek para sempre, quarto e último filme do ogro. Eu tinha uma boa expectativa do filme, porem, não demorou muito para que eu percebesse que o ogro teria uma despedida discreta. O filme apela para as piadas já realizadas nos três primeiros longas e que deram certo, mas usadas novamente, perderam a graça. Sem contar que sem ter para onde continuar a história encerrada no terceiro filme, Shrek para sempre tenta começar de novo, pensando em como tudo seria diferente se Shrek não tivesse salvado Fiona da torre do dragão. Não chega a ser um filme ruim, longe disso, é um passatempo interessante no cinema, porem, não manteve o nível dos episódios anteriores, e por isso acaba decepcionando.

Enfim, as duas séries de animação mais famosas dos últimos 15 anos chegaram ao fim. E agora? Que filme vai substituir Toy Story na Pixar? E quem vai substituir Shrek na Dreamworks? Vamos aos candidatos.

A Pixar vai lançar em 2011 “Carros 2” e em 2012 “Monstros S.A. 2”, ambos candidatos a e substitutos de Toy Story. Também em 2012, será lançado um novo filme, chamado “Brave”, escrito e dirigido por uma mulher (Brenda Chapman) que vai contar a história de uma princesa que tenta se tornar arqueira. A Pixar não costuma errar, por isso esses três títulos tem tudo para ser bons filmes. A Pixar costuma ser resistente a continuações, e só faz filmes se realmente tiver boas histórias. Esse cenário parece que está mudando, com as continuações de “carros” e “Monstros S.A.”, porem, os sucessos vencedores do Oscar “Procurando Nemo”, "Os incríveis", "Ratatouille" e "Wall-E não tem nenhuma previsão de continuação.

A Dreamworks parece já ter escolhido o substituto de Shrek. Trata-se do filme Kung-Fu Panda, que teve grande bilheteria com o primeiro longa, e que terá a segunda parte lançada em 2011. Outro possível substituto é o filme “Como treinar seu dragão”, lançado esse ano, e que deve representar a Dreamworks na disputa pelo Oscar de animação. O segundo filme do menino viking deve chegar aos cinemas em 2013. Em 2010 tem ainda o lançamento do politicamente incorreto "MegaMind. Em 2011, o Gato de Botas de "Shrek" ganha seu próprio filme (ou seja, o ogro se despediu, mas seus amigos continuam por ai). E em 2012 “Madagascar” terá o seu terceiro filme.

Agora, só nos resta esperar para ver como será o futuro das animações. Lembrando que não só a Pixar e a Dreamwoks produzem animações, muito pelo contrario, existe muita coisa boa por ai. É um gênero forte desde os grandes clássicos da Disney em animação tradicional, e que ganhou ainda mais força com as animações computadorizadas. Mas é fato que Os brinquedos com vida, e o ogro verde marcaram a história dos filmes de animação. Espero que ótimos filmes continuem sendo lançados, pois é um gênero que pode ser assistido por toda a família, que diverte e emociona quem assiste.

4 comentários:

Gabriel Lima disse...

Cara, se eu te disser que eu estava preparando um texto sobre a pixar?
uahsuahsaushasuhasuhsa
Mas o seu ficou ótimo. Somos dois amantes da pixar, apesar de não ter curtido tanto o Toy Story 3 quanto a Up ou a Wall-e. Parabéns

Leonardo disse...

euheuheuehueh.Somos dois fãs da pixar então. Não citei no texto, mas Wall-e é o meu preferido. Acho que você pode postar o seu tambem, como ru tinha que falar sobre Toy Story e Shrek, acabei falando apenas um pouco da Pixar especificamente...
Abraço

anahh disse...

Toy Story 3 é 1000 vezes melhor que Shrek 4.

pedro alencar. disse...

Eu quero Os Incríveis 2, isso não é aceitável :/